A HISTÓRIA DE CAIM E ABEL

A HISTÓRIA DE CAIM E ABEL

Compartilhe este estudo bíblico

O QUE VEREMOS NA HISTÓRIA DE CAIM E ABEL

No estudo sobre a história de Caim e Abel iremos examinar cada versículo que fala sobre o primeiro homicídio da humanidade. Iremos compreender os motivos que levaram a Caim cometer esse assassinato contra seu irmão Abel e o que lições poderemos extrair desta passagem. Antes, vamos ler o texto a seguir:

 

TEXTO: Gênesis 4:8-16

 

3-E aconteceu ao cabo de dias que Caim trouxe do fruto da terra uma oferta ao Senhor.
4-E Abel também trouxe dos primogênitos das suas ovelhas, e da sua gordura; e atentou o Senhor para Abel e para a sua oferta.
5-Mas para Caim e para a sua oferta não atentou. E irou-se Caim fortemente, e descaiu-lhe o semblante.
6-E o Senhor disse a Caim: Por que te iraste? E por que descaiu o teu semblante?
7-Se bem fizeres, não é certo que serás aceito? E se não fizeres bem, o pecado jaz à porta, e sobre ti será o seu desejo, mas sobre ele deves dominar.

8-E falou Caim com o seu irmão Abel; e sucedeu que, estando eles no campo, se levantou Caim contra o seu irmão Abel, e o matou.
9-E disse o Senhor a Caim: Onde está Abel, teu irmão? E ele disse: Não sei; sou eu guardador do meu irmão?
10-E disse Deus: Que fizeste? A voz do sangue do teu irmão clama a mim desde a terra.
11-E agora maldito és tu desde a terra, que abriu a sua boca para receber da tua mão o sangue do teu irmão.
12-Quando lavrares a terra, não te dará mais a sua força; fugitivo e vagabundo serás na terra.
13-Então disse Caim ao Senhor: É maior a minha maldade que a que possa ser perdoada.
14-Eis que hoje me lanças da face da terra, e da tua face me esconderei; e serei fugitivo e vagabundo na terra, e será que todo aquele que me achar, me matará.
15-O Senhor, porém, disse-lhe: Portanto qualquer que matar a Caim, sete vezes será castigado. E pôs o Senhor um sinal em Caim, para que o não ferisse qualquer que o achasse.
16-E saiu Caim de diante da face do Senhor, e habitou na terra de Node, do lado oriental do Éden.

EXAMINANDO OS VERSÍCULOS

 

3-E aconteceu ao cabo de dias que Caim trouxe do fruto da terra uma oferta ao Senhor.
4-E Abel também trouxe dos primogênitos das suas ovelhas, e da sua gordura; e atentou o Senhor para Abel e para a sua oferta.
5-Mas para Caim e para a sua oferta não atentou. E irou-se Caim fortemente, e descaiu-lhe o semblante.

 

Depois que Adão e Eva foram expulsos do paraíso, diz a bíblia (Gênesis 4:1) que Adão “conheceu” a Eva e tiveram dois filhos: Caim (significa aquisição) e seu irmão mais novo, Abel (significa vaidade). Essa expressão “conheceu” significa relação íntima. Ela é sempre empregada na bíblia, para relatar que ocorreu um ato sexual, especialmente para concepção de filhos. Imaginamos que Eva ficou muito feliz por ter sido agraciada pelo Senhor e por isso louvou a Deus de coração.

 

Caim, gostava de cuidar de plantios, era agricultor. Já Abel cuidava de animais, principalmente de ovelhas.

 

Era de costume da família de Adão oferecer sacrifícios a Deus. Seria uma forma de o agradecer pelo dom da vida e pela proteção. Por isso, um dia Caim ofertou a Deus uma parte de sua produção colhida no campo. Abel, por sua vez, presenteou, ao Senhor, com o melhor cordeiro que tinha, com suas primícias. Por esse motivo, Deus se agradou da oferta de Abel, ao passo que não gostou da de Caim.

 

Não se sabe ao certo o porquê de Deus ter rejeitado a oferta de Caim. Acredita-se que alguns motivos estavam relacionados ao fato dele ter feito o sacrifício de qualquer jeito, ou até mesmo por causa do seu caráter. De acordo com I João 3:12, Caim sempre foi “malvado” e isso justificaria a rejeição que sofreu.

 

1 João 3:12: Não como Caim, que era do maligno, e matou a seu irmão. E por que causa o matou? Porque as suas obras eram más e as de seu irmão justas.

É possível observar em Hb 11:4 que Abel agiu com fé enquanto Caim não estava acreditando no significado de seu sacrifício. Caim estava mais preocupado em fazer apenas o ritual, sem oferecer o sacrifício de fé sincera e obedientes.

 

Hebreus 11:4: Pela fé Abel ofereceu a Deus maior sacrifício do que Caim, pelo qual alcançou testemunho de que era justo, dando Deus testemunho dos seus dons, e por ela, depois de morto, ainda fala.

 

Deus se agrada quando o sacrifício é feito de bom grado, com fé. Lembrando que nossa vida deve estar pautada nos preceitos e orientações de sua palavra. Precisamos nos esforçar para termos nossa vida íntegra e firmada na vontade de Deus, para que nosso sacrifício seja aceito por Ele.

 

Podemos observar também que Deus preferiu a oferta de Abel porque ele escolheu as primícias, o melhor do que tinha para oferecer, enquanto Caim não.

 

Provérbios 3:9,10: Honra ao Senhor com os teus bens, e com a primeira parte de todos os teus ganhos; E se encherão os teus celeiros, e transbordarão de vinho os teus lagares.

6-E o Senhor disse a Caim: Por que te iraste? E por que descaiu o teu semblante?
7-Se bem fizeres, não é certo que serás aceito? E se não fizeres bem, o pecado jaz à porta, e sobre ti será o seu desejo, mas sobre ele deves dominar.


Depois da rejeição de seu sacrifício, por parte de Deus, Caim ficou furioso e com o semblante descaído, isto é, mal-humorado. É notório que o motivo para isso está relacionado ao fato de seu irmão ter agradado a Deus. Isso aflorou em seu coração, um sentimento de inveja.

 

Tiago 3:16: Porque onde há inveja e espírito faccioso aí há perturbação e toda a obra perversa.

Deus, percebendo a ira de Caim, resolve falar com ele e pergunta o porquê dele está com o semblante descaído. O senhor reitera dizendo que se ele estivesse feito certo, estaria sorrindo ou enaltecido pelo que havia feito.

 

Com isto é fácil compreender que a forma com que foi feito o sacrifício, não foi a mais adequada aos olhos de Deus. Quantas vezes nós não oferecemos sacrifícios a Deus de forma inadequada, de qualquer jeito?

 

O que chama mais a atenção na conversa de Deus com Caim é que houve uma exortação e um conselho. Deus diz: mas você agiu mal, e por isso o pecado está na porta, à sua espera. Ele quer dominá-lo, mas você precisa vencê-lo.

 

O pecado está sendo falado por Deus como se fosse uma fera que estivesse a espreita, pronta para atacar quando visse alguma brecha.

 

1 Pedro 5:8: Sede sóbrios; vigiai; porque o diabo, vosso adversário, anda em derredor, bramando como leão, buscando a quem possa tragar.

Apesar do alerta de Deus de que o pecado seria como uma fera prestes a atacar Caim, Ele também diz que é possível dominar esse adversário. Isso nos mostra que apesar da dificuldade é possível superar o pecador, bem como vencer as ciladas do diabo.

 

Efésios 6:11: Revesti-vos de toda a armadura de Deus, para que possais estar firmes contra as astutas ciladas do diabo.

 

Mateus 26:41: Vigiai e orai, para que não entreis em tentação; na verdade, o espírito está pronto, mas a carne é fraca.

 

1 Coríntios 10:13: Não sobreveio a vocês tentação que não fosse comum aos homens. E Deus é fiel; ele não permitirá que vocês sejam tentados além do que podem suportar. Mas, quando forem tentados, ele mesmo providenciará um escape, para que o possam suportar.

 

Lucas 22:46: “Por que estão dormindo?”, perguntou-lhes. “Levantem-se e orem para que vocês não caiam em tentação!”

 

Deus está explicando o motivo de ter rejeitado a oferta dele e ainda alerta sobre a possibilidade de o pecado poder dominá-lo. A bíblia relata várias coisas sobre o pecado.

 

Romanos 6:23: Porque o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna, por Cristo Jesus nosso Senhor.

 

Romanos 3:23: pois todos pecaram e estão destituídos da glória de Deus,

 

Tiago 4:17: Portanto, pensem nisto: Quem sabe que deve fazer o bem e não o faz comete pecado.

 

8-E falou Caim com o seu irmão Abel; e sucedeu que, estando eles no campo, se levantou Caim contra o seu irmão Abel, e o matou.

 

A história de Caim e Abel é relatada na bíblia como um assassinato de um inocente que teve seu sangue derramado injustamente.

 

Mateus 23:35: Para que sobre vós caia todo o sangue justo, que foi derramado sobre a terra, desde o sangue de Abel, o justo, até ao sangue de Zacarias, filho de Baraquias, que matastes entre o santuário e o altar.

 

Lucas 11:51: Desde o sangue de Abel, até ao sangue de Zacarias, que foi morto entre o altar e o templo; assim, vos digo, será requerido desta geração.

9-E disse o Senhor a Caim: Onde está Abel, teu irmão? E ele disse: Não sei; sou eu guardador do meu irmão?

 

Parece que os conselhos de Deus não surtiram efeitos. Logo após isso, Caim convida seu irmão Abel para ir até o campo e chegando lá ele o matou.

 

Mais uma vez Deus chega a Caim para conversar. Desta vez, Ele pergunta onde estava Abel. Contudo, Caim não queria responder. Embora Deus soubesse o que de fato tinha ocorrido, queria ouvir do próprio, o que havia sucedido.

 

Essa pergunta se assemelha a que o Senhor fez a Adão:

 

Gênesis 3:9: E chamou o Senhor Deus a Adão, e disse-lhe: Onde estás?

Tanto Adão, quanto seu filho, Caim, enquanto interrogados por Deus, se esquivaram da reponsabilidade que a eles era imputada. Eles queriam fugir da própria responsabilidade.

 

O mesmo aconteceu com Arão quando foi indagado por Moisés a respeito do bezerro de ouro que foi produzido para ser adorado pelo povo. Arão não queria se responsabilizar de seu ato e culpou o povo de ser propenso para o mal.

 

Temos que compreender que não adianta responsabilizar os outros pelos nossos erros porque nós mesmos daremos conta perante Deus de nossos pecados.

 

Romanos 14:12: Assim, cada um de nós prestará contas de si mesmo a Deus.

10-E disse Deus: Que fizeste? A voz do sangue do teu irmão clama a mim desde a terra.

 

Aqui vemos mais uma pergunta semelhante a que foi feita anteriormente. Dessa vez, estamos nos referendo a direcionada a Eva, quando comeu do fruto proibido. E, assim como nos casos anteriores, vemos uma culpa não assumida e direcionada a outrem.

 

Gênesis 3:13: E disse o Senhor Deus à mulher: Por que fizeste isto? E disse a mulher: A serpente me enganou, e eu comi.

Deus ainda pergunta: “por que você fez isso?” e diz: “O seu irmão da terra clama a mim por vingança. De agora em diante você não colherá mais nada da terra. Você irá andar errante pelo mundo”.

 

Quando Deus fala do “clamor do sangue” está se referindo a morte de um inocente, de um sangue derramado injustamente. Podemos ver relação semelhante em salmos.

 

Salmos 9:12: Pois quando inquire do derramamento de sangue, lembra-se deles: não se esquece do clamor dos aflitos.

 

A menção a morte injusta de Abel também é vista em comparação com a morte de Jesus na cruz. Um sangue inocente derramado.

 

Hebreus 12:24 : E a Jesus, o Mediador de uma nova aliança, e ao sangue da aspersão, que fala melhor do que o de Abel.

 

Conseguimos perceber a preocupação e o cuidado de Deus para com Abel, que foi injustiçado. Isso nos mostra que Ele sempre teve observado todas as más ações contra os justos. Ele contempla o sofrimento de todos os inocentes, especialmente os que sofrem por amor a Ele. Por isso, chegará o dia em que Deus agirá em favor de todos os inocentes e injustiçados, eliminado todo o mal.

 

Isaías 25:8: Aniquilará a morte para sempre, e assim enxugará o Senhor DEUS as lágrimas de todos os rostos, e tirará o opróbrio do seu povo de toda a terra; porque o SENHOR o disse.

 

Apocalipse 21:4: E Deus limpará de seus olhos toda a lágrima; e não haverá mais morte, nem pranto, nem clamor, nem dor; porque já as primeiras coisas são passadas.

11-E agora maldito és tu desde a terra, que abriu a sua boca para receber da tua mão o sangue do teu irmão.
12-Quando lavrares a terra, não te dará mais a sua força; fugitivo e vagabundo serás na terra.

 

É importante compreendermos a forma com que Caim foi amaldiçoado por Deus. Repare que a maldição é “desde a terra” que recebeu o sangue de Abel. Como Caim era agricultor, certamente Deus abençoava a terra para que lhe desse bons frutos. Mas, depois do que ele fez, não teria mais a bênção de Deus no que diz respeito a farta produção. Isso era uma maldição, pois não contaria mais com a prosperidade vida do Senhor.

 


13-Então disse Caim ao Senhor: É maior a minha maldade que a que possa ser perdoada.
14-Eis que hoje me lanças da face da terra, e da tua face me esconderei; e serei fugitivo e vagabundo na terra, e será que todo aquele que me achar, me matará.

 

 

É importante destacar que Caim não demonstrou muito arrependimento ou se humilhou perante Deus para que fosse perdoado. Pelo contrário, resolveu se afastar e viver longe de Deus. Ele só ficou preocupado com as consequências que poderiam recair sobre ele. Caim começou a dizer que não suportaria este castigo e quem o visse com certeza o mataria.

 

Deus é tão benevolente que mesmo diante do ocorrido, ofereceu um certo conforto a Caim. Isso Ele também faz conosco. Embora tenhamos feito o pior possível, Deus nunca esquece de nos proteger. Para Caim Ele falou que ninguém iria matá-lo, por isso lhe colocaria um sinal:


15-O Senhor, porém, disse-lhe: Portanto qualquer que matar a Caim, sete vezes será castigado. E pôs o Senhor um sinal em Caim, para que o não ferisse qualquer que o achasse.

 

A bíblia não fala muito detalhes sobre esse sinal, nem sua localização. O que podemos ter certeza é que esta marca deixava Caim sob a proteção do próprio Deus. Essa proteção por meio de uma marca ou sinal é vista em algumas passagens, tais como a das pragas do Egito, quando Deus livrou os que tinham o sinal nos umbrais das portas ou quando Raabe e sua família foram poupados do extermínio que ocorreu em Jericó. Outro exemplo é o que está relatado no livro de Ezequiel:

 

Ezequiel 9:6: Matai velhos, jovens, virgens, meninos e mulheres, até exterminá-los; mas a todo o homem que tiver o sinal não vos chegueis; e começai pelo meu santuário. E começaram pelos homens mais velhos que estavam diante da casa.

16-E saiu Caim de diante da face do Senhor, e habitou na terra de Node, do lado oriental do Éden.

Caim saiu de diante da face do Senhor e foi para uma terra chamada Node. Não temos informações sobre este lugar. Talvez seja apenas um nome simbólico relacionado à vida de Caim que era errante e sem rumo, pois estava sem Deus. Pode até ser que associe a palavra Nad, que em hebraico quer dizer vagabundo.

 

Caim e seus descendentes formam responsáveis pela formação das primeiras civilizações humanas. É interessante observar que sempre estes seguiram os passos do pai, de viverem longe de Deus e sem se preocupar com seus preceitos.

 

Infelizmente, essa forma de vida sem Deus, iniciada pelos filhos de Caim ainda prevalece nos dias de hoje. A busca pelo prazer e satisfação da carne ainda imperam diante das pessoas, embora muitas dessas professem que desejam morar no céu.

 

1 João 5:19: Sabemos que somos de Deus, e que todo o mundo está no maligno.

CONCLUSÃO

 

Podemos até pensar que a história de Caim e Abel não pode ser aplicada as nossas vidas, por se tratar de assassinato. Você pode se achar incapaz de cometer atrocidade parecida. Porém, é necessário entender todas as lições por trás desta passagem.

 

Segundo vários ensinamentos de Jesus, quando nós desejamos o mal a uma pessoa ou quando nós nos iramos contra ela, em nosso coração estamos assassinando.

 

Zacarias 8:17: “não planejem no íntimo o mal contra o seu próximo e não queiram jurar com falsidade. Porque eu odeio todas essas coisas”, declara o Senhor”.

 

Mateus 5:44: “Mas eu digo: Amem os seus inimigos e orem por aqueles que os perseguem”.

 

Por esse motivo, é importante que entendamos a mensagem por traz da história de Caim e Abel. Além de tudo, esse relato nos ensina outras coisas tais como:

A busca pelo amor e não o ódio.

 

1 Jo 3.11, 12: “Porque esta é a mensagem que ouvistes desde o princípio: que nos amemos uns aos outros. Não como Caim, que era do maligno, e matou a seu irmão. E por que causa o matou? Porque as suas obras eram más e as de seu irmão justas

 

Acreditar em Deus de todo coração para poder fazer o melhor para Ele:

 

Colossenses 3:23: E, tudo quanto fizerdes, fazei-o de todo o coração, como ao Senhor, e não aos homens;

 

1 Coríntios 10:31: Portanto, quer comais quer bebais, ou façais outra qualquer coisa, fazei tudo para glória de Deus.

 

Sabemos que não são todos aqueles que tem propensão ao assassinato, porém não sabemos até onde é nosso limite, por isso temos que ter muito cuidado com raivas excessivas e iras descomunais.

 

Mateus 55:22: Vocês ouviram o que foi dito aos pais de vocês “Não Matarás”. Eu, porém, vos digo que todo aquele que se irar contra seu irmão, será réu de juízo; e quem disser a seu irmão

 

Caim e Abel foram criados no mesmo lar e sob os mesmos ensinamentos, porém buscaram lados opostos. Precisamos compreender que é necessário conhecer e reconhecer nossas limitações e fragilidades, para podermos escolher o melhor caminho. Todo ser humano é dotado de uma natureza, que muitas vezes pode ser violenta e devastadora. Contudo, esta pode ser mudada se nos entregarmos a Deus de todo o nosso coração.

 

Que Deus possa nos livrar do pecado e de todas as astucias de Satanás, para que não nos desviemos da sua presença gloriosa.

 

Espero que este estudo sobre a história de Caim e Abel tenha sido de grande valia para sua vida espiritual. Que Deus te abençoe!

 

Para mais estudos como o da história de Caim e Abel, acesse a home de nosso site, aqui.

 

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *