Rei Ezequias

ESTUDO BÍBLICO SOBRE O REI EZEQUIAS

Compartilhe este estudo bíblico

O QUE VEREMOS NO ESTUDO SOBRE O REI EZEQUIAS 

No estudo sobre o Rei Ezequias contemplaremos um dos milagres mais marcantes registrados na bíblia, a cura de uma doença mortal. Observaremos os detalhes relacionados a vida de um Rei que, mesmo diante das falhas, era temente a Deus e, por isso, teve seu desejo atendido. Vamos começar lendo o texto a seguir:

TEXTO: 2 REIS 20:1-11 

1-Naqueles dias adoeceu Ezequias mortalmente; e o profeta Isaías, filho de Amós, veio a ele e lhe disse: Assim diz o SENHOR: Põe em ordem a tua casa, porque morrerás, e não viverás.
2-Então virou o rosto para a parede, e orou ao Senhor, dizendo:
3-Ah, Senhor! Suplico-te lembrar de que andei diante de ti em verdade, com o coração perfeito, e fiz o que era bom aos teus olhos. E chorou Ezequias muitíssimo.
4-Sucedeu, pois, que, não havendo Isaías ainda saído do meio do pátio, veio a ele a palavra do Senhor dizendo:
5-Volta, e dize a Ezequias, capitão do meu povo: Assim diz o Senhor, o Deus de Davi, teu pai: Ouvi a tua oração, e vi as tuas lágrimas; eis que eu te sararei; ao terceiro dia subirás à casa do Senhor.
6-E acrescentarei aos teus dias quinze anos, e das mãos do rei da Assíria te livrarei, a ti e a esta cidade; e ampararei esta cidade por amor de mim, e por amor de Davi, meu servo.
7-Disse mais Isaías: Tomai uma pasta de figos. E a tomaram, e a puseram sobre a chaga; e ele sarou.
8-E Ezequias disse a Isaías: Qual é o sinal de que o Senhor me sarará, e de que ao terceiro dia subirei à casa do Senhor?
9-Disse Isaías: Isto te será sinal, da parte do Senhor, de que o Senhor cumprirá a palavra que disse: Adiantar-se-á a sombra dez graus, ou voltará dez graus atrás?
10-Então disse Ezequias: É fácil que a sombra decline dez graus; não seja assim, mas volte a sombra dez graus atrás.
11-Então o profeta Isaías clamou ao Senhor; e fez voltar a sombra dez graus atrás, pelos graus que tinha declinado no relógio de sol de Acaz.

Esta passagem sobre a doença mortal do rei Ezequias também pode ser encontrada nos livros de 2 Crônicas (32:24) e Isaias (38:1). Vale destacar que até o novo testamento faz menção a Ezequias, quando mostra a genealogia de Jesus.

Mateus 1:9,10: E Uzias gerou a Jotão; e Jotão gerou a Acaz; e Acaz gerou a Ezequias;E Ezequias gerou a Manassés; e Manassés gerou a Amom; e Amom gerou a Josias.

O REI EZEQUIAS 

Ezequias (do hebraico Hizqiyah ou Hizqiyahu), cujo nome significa Jeová Fortalece, era filho de Abi e Acaz, seu antecessor. Foi um dos reis mais admiráveis que assumiram o trono de Judá. Se tornou rei com 25 anos de idade, mais ou menos no ano 715 a.C e por lá ficou por 29 anos.

Alguns estudiosos acreditam que Ezequias reinou ao lado de seu pai, Acaz, antes de assumir o trono. No entanto, não deu continuidade às práticas abomináveis dele. Seu pai tinha uma relação muito estreita com os assírios, por isso Judá estava contaminada pelas práticas religiosas de adoração aos deuses pagãos.

Ezequias temia e servia ao Senhor e por isso tratou logo de corrigir os erros cometidos por Acaz. Logo no início de seu reinado, purificou o templo, resgatou a adoração ao Deus verdadeiro e restabeleceu a celebração de uma das principais e tradicionais festas dos israelitas, a Páscoa, que simboliza a saída do Egito. Durante seu reinado foi o período em que a Páscoa mais foi realizada, desde os tempos de Salomão, quando ainda o reino era unificado. Até os israelitas do Reino do Norte compareciam na Páscoa. Esta e outras celebrações estavam sendo deixadas de lado pelo povo de Deus.

Seu governo era pautado na justiça e obediência a Deus. Ele sempre combatia a desobediência do povo em relação as leis do Senhor, sobretudo a prática do pecado, a idolatria e adoração a outros Deuses.

Ele mandou destruir as estátuas e imagens que representavam entidades pagãs, além dos locais consagrados aos cultos a outras divindades. Até a serpente de bronze, construída no tempo de Moisés, foi destruída porque o povo a adorava. Para evitar que a nação desagradasse a Deus e se afastasse dEle, se preocupava em ensinar os mandamentos.

O rei Ezequias também era conhecido por suas vitórias em Guerras. Ele organizou e fortaleceu o exército de Judá, além de fortificar Jerusalém. Cuidou, inclusive do abastecimento de água (Tanque de Siloé), fazendo uso de obras de engenharia, avançadas para época. Dessa forma, com o sistema de água implantado, mesmo em tempos de seca, Jerusalém estava abastecida.

Até em momentos drásticos como o da tentativa de ataque do rei da Assíria, Senaqueribe, Ezequias prevaleceu. Isso porque o Senhor estava com ele. Neste ataque, o rei de Judá clamou ao Senhor e este respondeu dizendo que os assírios iriam retornar por onde vieram. Além do mais, o Senhor enviou um anjo que exterminou o exército assírio durante a noite.  Assim, o grande exército assírio foi destruído e o rei Senaqueribe não mais tentou invadir Judá.

Depois deste período tenebroso, Judá passou por um período muito tranquilo e próspero sob o reinado de Ezequias. Por causa da resistência aos assírios e desse momento próspero, sua fama se alastrou e ele passou a ser reconhecido e respeitado por outras nações, inclusive inimigas. Foi aí que ele começou a declinar, pois se deixou levar pela vaidade e não atribuiu, devidamente a Deus, as vitórias e prosperidade conquistadas.

Por causa disso, recebeu uma repreensão de Deus por meio do profeta Isaías. Ele dizia que os mesmos babilônicos que o honravam e o reverenciavam seriam os que conquistariam Jerusalém. Contudo, isso não viria a ocorrer nos tempos de seu reinado.

A DOENÇA INCURÁVEL DE EZEQUIAS

Ezequias também ficou muito conhecido por causa do milagre que Deus proporcionou em sua vida. Quando estava enfermo, recebeu uma grave notícia vinda do profeta. Isaias relatou que o rei tinha uma grave doença e que por causa dela, acabaria morrendo. Não é possível saber que enfermidade o atingia. O certo é que para ela não existia cura. A mensagem do profeta ainda alertava que o rei deveria arrumar a casa, deixá-la organizada antes de sua morte.

Por causa desta notícia, Ezequias caiu em uma profunda tristeza. Inconformado, ele virou seu rosto para a parede, orou fervorosamente e chorou incessantemente. Ezequias clamava a Deus por misericórdia para que Ele pudesse contornar essa situação e livrá-lo dessa doença. Em seu clamor, Ezequias pedia para que o Senhor lembrasse que ele andava em seus caminhos, em verdade e com o coração perfeito.

É interessante que Ezequias sabia como deveria proceder para agradar ao Senhor. Se você observar o que Deus disse a Abraão, vai compreender que se andarmos de forma perfeita, na presença do Senhor faremos aliança com Ele e receberemos bênçãos inestimáveis.

Gênesis 17:1-2: Sendo, pois, Abrão da idade de noventa e nove anos, apareceu o SENHOR a Abrão, e disse-lhe: Eu sou o Deus Todo-Poderoso, anda em minha presença e sê perfeito. E porei a minha aliança entre mim e ti, e te multiplicarei grandissimamente.

Também foi assim com Davi e Neemias:

1 Reis 3:6: E disse Salomão: De grande beneficência usaste tu com teu servo Davi, meu pai, como também ele andou contigo em verdade, e em justiça, e em retidão de coração, perante a tua face; e guardaste-lhe esta grande beneficência, e lhe deste um filho que se assentasse no seu trono, como se vê neste dia. 

Neemias 13:22: Também disse aos levitas que se purificassem, e viessem guardar as portas, para santificar o sábado. Nisto também, Deus meu, lembra-te de mim e perdoa-me segundo a abundância da tua benignidade.

Esse clamor sincero alcançou o coração de Deus que pediu para que o profeta Isaias fosse mais uma vez ao encontro do rei Ezequias. Desta vez, para dizer que seu clamor foi ouvido e que seus dias seriam alongados por mais 15 anos.

É tão maravilhoso saber que nosso Deus atende a oração sincera. Quando nosso clamor chega ao Senhor, coisas maravilhosas acontecem. Ele atende tanto de forma individual, quanto de forma coletiva, quando nos unimos em oração por uma causa comum.

2 Reis 19:20: Então Isaías, filho de Amós, mandou dizer a Ezequias: Assim diz o Senhor Deus de Israel: O que me pediste acerca de Senaqueribe, rei da Assíria, ouvi.

1 Samuel 9:16: Amanhã a estas horas te enviarei um homem da terra de Benjamim, o qual ungirás por capitão sobre o meu povo de Israel, e ele livrará o meu povo da mão dos filisteus; porque tenho olhado para o meu povo; porque o seu clamor chegou a mim. 

E para mostrar que o que o profeta Isaias dizia era verdade, um sinal ocorreria. A sombra retrocederia em dez graus de acordo com o relógio de Acaz. Ainda como sinal dessa promessa, Deus o livraria dos assírios.

Era muito comum se pedir um sinal da parte de Deus para que houvesse a certeza de que a promessa seria cumprida. Lembra de Gideão, quando falou com o anjo do Senhor? Ele queria ter certeza de que Deus estava com ele. 

Juízes 6:17: E ele disse: Se agora tenho achado graça aos teus olhos, dá-me um sinal de que és tu que falas comigo. 

Até o próprio Deus permitia que fossem pedidos sinais:

Isaías 7:11: Pede para ti ao Senhor teu Deus um sinal; pede-o, ou em baixo nas profundezas, ou em cima nas alturas.

Isaías 7:14: Portanto o mesmo Senhor vos dará um sinal: Eis que a virgem conceberá, e dará à luz um filho, e chamará o seu nome Emanuel.

A promessa do Senhor foi cumprida e o rei Ezequias desfrutou de mais 15 anos, morrendo em 686 a.C. Depois de sua morte, seu filho Manassés tomou seu lugar no trono de Judá.

O QUE PODEMOS APRENDER COM A VIDA DO REI EZEQUIAS?

Primeiro, ele não se deixou levar pelos maus exemplos de seu pai. Foi totalmente oposto a ele, tendo fé no Deus criador dos céus e da terra.

2 Rs 18.5: “Ezequias confiava no Senhor, o Deus de Israel. Nunca houve ninguém como ele entre todos os reis de Judá, nem antes e nem depois dele”

Segundo, Ezequias foi determinado e destruiu todos os altares e ídolos pagãos. Mesmo que isso pudesse acabar com sua reputação diante do povo. Isso demonstra que ele colocou a vontade de Deus acima de tudo.

2 Rs 18.4: “Removeu os altares idólatras, quebrou as colunas sagradas e derrubou os postes sagrados.

Terceiro, ele foi perseverante na convicção de que era necessário seguir a Deus. O rei se apegou somente ao Deus de Isrrael.

2 Rs 18.6: “Ele se apegou ao Senhor e não deixou de segui-lo”. 

Quarto, Ezequias foi obediente ao Senhor e cumpriu seus mandamentos. 

2 Rs 18.6b: “…, obedeceu aos mandamentos que o Senhor tinha dado a Moisés”. 

Por causa dessas características, o rei Ezequias era bem-sucedido no que fazia.

2 Rs 18.7a: “E o Senhor estava com ele; era bem-sucedido em tudo o que fazia…”. 

Além do mais, era vitorioso em suas batalhas.

2 Rs 18.7b: “…, rebelou-se contra o rei da Assíria e deixou de submeter-se a ele”. 

CONCLUSÃO

Neste estudo, entendemos que o rei Ezequias, mesmo diante de sua doença mortal, continuou a fazer o mesmo, clamar a Deus pela bênção. Vamos nos colocar em seu lugar. Se fossemos nós a receber tal notícia, como reagiríamos? E se essa notícia viesse do próprio Deus? A ordem era clara, Ezequias deveria orientar a família e seus subordinados em relação ao que teriam que fazer quando ele morresse.

Mas, o rei se apegou à misericórdia de Deus, pedindo para que Ele lembrasse do quanto serviu e obedeceu ao Senhor. E se fossemos nós, pediríamos para sermos lembrados pelo quê? Será que temos feito o suficiente para sermos lembrados pelas coisas boas que fizemos em nome do Senhor?

Que esse estudo, sobre o rei Ezequias, possa ter sido de grande valia para sua vida espiritual. Que Deus te abençoe!

Para mais estudos como esse do rei Ezequias, acesse a home do nosso site, aqui.

 

 

 

 

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *